O tamanho do nosso mundo ficou menor nos dias de quarentena

O TAMANHO DO MUNDO E OS DIAS DE QUARENTENA

O tamanho do nosso mundo, nestes dias de quarentena, estreitou-se muito. Estamos dentro de casa – verdade para uma boa parcela da população mundial – e passamos a ver o mundo do lado de fora. Ele foi encolhido, restrito e nos deixou um espaço real bem menor do que tínhamos antes. Passamos a vê-lo através da tecnologia, virtualmente, e ficamos impedidos de experimentá-lo de modo real.

Sou de um tempo em que o mundo era, no meu caso, a fazenda onde cresci. Aos poucos e ao longo dos anos fui vendo ele crescer: fui estudar na cidade mais próxima, mudei-me da casa dos meus pais para a capital do Estado, comecei a trabalhar e a viajar, conhecendo novos lugares.

MUNDO EXPANDIDO

Ao longo desses anos meu mundo foi ficando maior e vi e aproveitei os benefícios da globalização, que nos permitiu deslocar do nosso pedaço para qualquer canto do mundo. Na mudança, o local não deixou de existir, mas passou a sofrer a influência direta do que havia lá fora, absorvendo as novas tendências e imbuindo em todos nós o desejo de participação neste vasto mundo, aproveitando o que as novas tecnologias nos trouxeram.

No meu meio, que é de classe média, vi muitos outros amigos, parentes e conhecidos também expandirem seus mundos. Todos nós sempre tínhamos planos para férias em que conheceríamos novos lugares e experimentaríamos um tipo diferente de cultura, ampliando um pouco a nossa visão de mundo e nos fazendo mais diversos.

ENCOLHIMENTO

A pandemia do coronavírus, a Covid19, além de todos os problemas que nos tem trazido, mudou radicalmente o tamanho do nosso mundo. Se o vemos hoje é através da tecnologia – lives, documentários, etc. Experimentá-lo diretamente não é uma opção e talvez não seja tão logo.

O que nos era permitido antes, agora nos é negado. Para nosso próprio bem e para o dos outros cidadãos, temos de ficar em casa. E não sabemos quanto tempo o confinamento ou a quarentena irá durar. A perspectiva é que, mesmo que ela acabe, não tenhamos mais as facilidades de movimentação que tínhamos até então.

O que vejo – e tenho lido bastante sobre isso – é que o nosso mundo, antes globalizado, vai se tornar mais local, mais nacional. Não sei se é uma coisa boa ou ruim, mas o que os especialistas apontam é a impossibilidade de vivermos como vivíamos antes.

Na verdade, o meu mundo encolheu. E o seu, o que houve com ele?

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

Entre na conversa