Os brasileiros e o gosto por nomes estranhos e exóticos

O GOSTO DO BRASILEIRO POR NOMES ESTRANHOS

Nomes estranhos é que não faltam no Brasil. Aqui mesmo, no blog, existem alguns posts que abordam essa questão e que trazem nomes bem diferentes, alguns devido a erros de escrivães, outros por escolhas surpreendentes dos pais.

Mas eles fazem parte, na verdade, de um pequeno universo. Se olharmos no Google, veremos que nomes estranhos, curiosos e diferentes são mais frequentes do que pensamos. Tem nomes para todos os gostos e parece que com a facilidade da comunicação, eles se tornaram mais comuns, principalmente na hora de copiar um nome do inglês e trazê-lo para o nosso velho e complicado português.

É o caso, por exemplo, de Rúlio Gleces que lembra Júlio Iglesias, o cantor. Ou o de Vimarquis, que pode ter relação com Bismarck. Em um universo que ultrapassa os 210 milhões de pessoas, o Brasil é um local fértil para este tipo de escolha e a criança acaba levando um nome estranho pelo resto da vida e sendo motivo de bullying.

Existem casos em que o nome é até “comum”, mas que os pais acabam complicando. É o caso de amigos nossos que decidiu chamar a filha de Valenthina. Isso mesmo, Valentina com H. E foi como o avô da criança explicou. Pode ficar diferente, mas a criança vai carregar ao longo de toda sua vida a necessidade de explicar que o seu nome é escrito com H.

Só que este não é um bom exemplo, pois há gente que complica muito mais. Tem dúvida? Dê uma conferida na listagem abaixo. Já imaginou alguém que se chame Agrícola? Pois existe. Assim com existem Aeronauta, Aleluia, Chevrolet, Asteroide e vai por aí.

Os nomes relacionados foram, todos eles, coletados em uma simples pesquisa do Google. É claro que não são todos. O número é muito maior e você pode passar um longo tempo vendo os mais diferentes nomes, que vão desde junções de um ou mais nomes à formação de nomes únicos e quase impronunciáveis.

Quer se surpreender com os nomes que pais dão aos filhos? É só conferir na relação abaixo:

Abrilina Cinconegue Washington Magnésia Bisurada
Acheropita Clarisbadeu Manganês
Adalgamir Colapso Cardíaco Capitulina de Jesus
Adegesto Comigo é Nove Marciano Verdinho
Adoração Confessoura Meirelaz
Aeronauta Crisoprasso Mimaré Índio Brazileiro
Agrícola Danúbio Ministéio Salgado
Alce Deus Magda Naida Navinda
Aldegunda Deusarina Venus de Milo Natal Carnaval
Aleluia Dezêncio Feverêncio Necrotério
Alma de Vera Dignatario Novelo
Amazonas Rio do Brasil Dilke Orquerio
América do Sul Brasil Disney Chaplin Padre Filho
Amor de Deus Dosolina Pália Pélia Pólia Púlia
Apurinã da Floresta Brasileira Drágica Paranahyba Pirapitinga
Argentino Argenta Esparadrapo Predileta Protestante
Aricléia Café Chá Espere em Deus Peta Perpétua
Arquiteclínio Petrocoquínio de Andrade Estácio Ponta Fina Pombinha Guerreira
Asteróide Silverio Éter Sulfúrico Primeira Delícia
Bananéia Excelsa Teresinha Primavera Verão
Bandeirante do Brasil Faraó do Egito Produto do Amor Conjugal
Barrigudinha Seleida Finólila Protestado
Bende Sande Francisoreia Radigunda
Baruel de Itaparica Fridundino Remédio Amargo
Benigna Jarra Gigle Catabriga Ressurgente
Bispo de Paris Hidráulico Oliveira Restos Mortais
Bizarro Assada Himineu Rocambole Simionato
Boaventura Torrada Holofontina Safira Azul
Bom Filho Homem Bom Sete Chagas de Jesus
Brandamente Brasil Horinando Simplício Simplório
Brasil Washington Hypotenusa Soraiadite
Belderagas Ilegível Inilegível Telesforo
Cafiaspirina José Casou de Calças Curtas Tropicão
Capote Valente Jotacá Dois Mil e Um Última Delícia
Carabino Tiro Certo Justiça Maria Último Vaqueiro
Cantinho da Vila Lança Perfume Rodometálico Um Mesmo
Caso Raro Leão Rolando Veneza Americana
Céu Azul do Sol Poente Letsgo Daqui Vitimado José
Chananeco Liberdade Igualdade Vivelinda
Chevrolet Fraternidade Voltaire Rebelado
Cincero Libertino Africano Wanslívia

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

Uma resposta

Entre na conversa