Comida é importante para a saúde, assim como os exercícios físicos nos dias de quarentena

COMIDA E SAÚDE NOS DIAS DE QUARENTENA

A comida é um fator importante na nossa saúde e não é diferente nos dias de quarentena. Só que, se acreditarmos nas estatísticas, nós brasileiros temos comido muito mais durante o isolamento social. Talvez seja mesmo como alguém já disse: vivemos como pinto de granja. Se apagam a luz, dormimos. Se a acendem, comemos.

Aqui em casa estamos chegando aos 80 dias de isolamento social e, no caso da comida, sim houve algumas mudanças, mas ainda estamos seguindo os conselhos de Michel Pollan, que nos recomenda não comer nada que nossos avós não reconhecessem como comida. O que ele diz é: Coma comida, principalmente plantas, mas não muito.

EMAGRECER

Pessoalmente, tenho facilidade para engordar e, por isso, vigio os meus hábitos, mantendo-me neles. O curioso é que nestes dias de quarentena e de isolamento social acabei emagrecendo e, nos controles periódicos que faço, os meus índices nunca estiveram tão bons. Sim, tenho e temos feito algumas extravagâncias, mas no geral continuamos comendo o que comíamos antes e não mais.

Outro fator que contribuiu para a situação descrita acima é que consegui – ao contrário de muitos, como vejo nas redes sociais –  consegui manter uma rotina de exercícios. Primeiro, e como já relatei aqui, apenas com caminhadas, feitas dentro de casa e respeitando o mínimo de três quilômetros.

TREINO VIRTUAL

A partir de abril, já na primeira quinzena de quarentena, minha personal começou a fazer aulas on line, oferecendo não só a mim, mas a quem a acompanhasse e assistisse, poder se movimentar com orientação profissional. No segundo momento, ela evoluiu para as aulas individualizadas e aderi a elas.

Foi um passo adiante e voltei à minha rotina de três treinos semanais, feitos em casa, sob a orientação da Cris Vidal, minha personal há alguns anos. Além dos treinos e principalmente nos dias que não os tenho, minha rotina de caminhada, que também era de três vezes por semana, foi aumentando e passou a ter mais um dia, fechando a semana com exercícios.

RECORDE PESSOAL

Ter internalizado a necessidade de manter as atividades físicas me trouxe uma recompensa, o reconhecimento do médico que me acompanha, de meu excelente desempenho nos exames. E me deu a satisfação de superar meus recordes pessoais, chegando ao mais longo período contínuo de exercícios.

Assumi uma rotina e a tenho mantido no que se refere aos exercícios. Pretendo mantê-la durante o período de isolamento que, no nosso caso, é mesmo quarentena. E meu projeto pessoal é continuar com ela assim que chegarmos ao “novo normal”. Se não puder ir à academia, vou continuar com os treinos on line, que tem sido efetivos.

E além deles, vou continuar com as caminhadas, sejam elas dentro de casa ou voltando a apreciar a brisa marinha do calçadão da Praia da Costa, onde em tempos pretéritos – antes da pandemia – fazia minhas caminhadas.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

Entre na conversa