Vida mais lenta e novos hábitos nos dias de quarentena

A VIDA MAIS LENTA NOS DIAS DE QUARENTENA

A vida, não sei se todos percebem, está bem mais lenta, graças aos dias de quarentena. O tempo não mudou e não anda nem mais depressa, nem mais lentamente, mas a sensação que tenho – e vejo outros iguais – é que as coisas se desaceleraram, dando tempo às pessoas para práticas que, antes, não tinham “tempo” para fazer.

Em casa – pelo menos para quem respeita o isolamento social – temos de arranjar novas tarefas e, seja com o teletrabalho ou não, é preciso mudar hábitos, adotar novas rotinas, substituir comportamentos antigos por novos. O coronavírus e a Covid19 nos tem impostos novas rotinas, novos comportamentos e, pelo que dizem os especialistas, vão nos criar ainda novos meios de viver e conviver quando a pandemia estiver controlada.

PARTICIPAÇÃO

Já disse que uma das coisas que estou fazendo mais é ler. A leitura tem me ocupado um bom espaço de tempo, mas, nestes dias, o mais importante é manter uma determinada rotina, pessoal e da casa. No primeiro caso – como também já relatei – adotei práticas novas, sobretudo em relação aos exercícios.

No segundo, incorporei uma novidade, que é participar mais ativamente das tarefas de casa. Foi um passo natural já que eu e minha esposa estamos sozinhos e, por isso, tenho ajudado no que posso, do que vai de lavar louça a arrumar o quarto de dormir, além de outras pequenas tarefas. É o mínimo que posso fazer para ajudar na rotina da casa, já que a empregada que nos ajuda há mais de 15 anos também este em isolamento social – e com seus rendimentos garantidos.

Longe dos encontros presenciais, consequência de respeitar integralmente o isolamento social, a tecnologia também tem ajudado e representa nova mudança de rotina. Temos falado com amigos e parentes através dos meios eletrônicos e, com os filhos, usando estes mesmos meios. No caso deles, já o fazíamos. Nos outros, não. É uma adição.

SONO MELHOR

As mudanças, na verdade, são pequenas coisas, mas tem uma grande influência. É o caso do sono. Temos dormido mais, o que nos deixa mais descansados e melhores dispostos – eu e minha esposa – para enfrentar a rotina do dia. Temos conversado mais, incluindo pessoas próximas, amigos e parentes e a tecnologia, mais uma vez, nos ajuda.

O fato é que, às vezes, de forma sutil e, outras, muito mais aparente, a rotina diária mudou. E graças ao espaço limitado, devido ao isolamento social, adotamos novos hábitos e, ao adotá-los, demos uma desacelerada na vida.

E você, o que mudou na sua rotina? Sua vida também ficou mais lenta?

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

Entre na conversa