UMA VELOCIDADE QUASE ABSURDA

fibra.jpg

Sou dos primeiros tempos da Internet, ainda quando conectar-se a um BBS era uma odisseia. E tudo para tentar passar ou receber um email, que era quase tão lendo como uma entrega de Sedex.

Bem, as coisas mudaram e hoje a Internet está cada vez mais rápida. Mas, mesmo assim, ainda é lenta, não permitindo, por exemplo, ver televisão em tempo real. Pode-se dizer, no entanto, que em várias partes do mundo trabalha-se para que a rede fique, a cada dia, mas rápida.

E nessa busca por velocidade a última novidade vem da Suécia, mais precisamente da cidade de Karlstad. Graças a uma nova rede de fibra ótica, a velocidade da internet chega aos estonteantes 40 gigabits por segundo. Com tamanha velocidade é possível baixar um filme em apenas 2 segundos. É isso mesmo, DOIS SEGUNDOS!

Para conseguir tamanha velocidade, a rede de fibra ótica da cidade, segundo Hafsteinn Jonsson, que a chefia, está usando um novo tipo de modulação no envio de dados entre os pontos conectados – o seu computador em casa de um lado, por exemplo, e o provedor de conteúdo, do outro.

Segundo Peter Lothberg, um dos responsáveis pela instalação da rede de 40 gigas, o que ele busca é mostrar que, ao contrário do que se pensa, não há limite de velocidade para a internet. E para mostrar isso, ele usou o computador de sua mãe, Sigbritt, uma senhora de 75 anos que é novata no uso da grande rede.

A informação sobre a nova rede e sua incrível velocidade está na CNN. E no Brasil, como fica? Hoje já é possível conectar-se, em algumas cidades, como São Paulo, até com 8 gigas. Em muitas outras, no entanto, a conexão é ainda via telefone, por linha discada. A lentidão, neste caso, é a tônica, não a exceção.

DE VOLTA A ATIVA

Na semana passada, fruto de compromissos profissionais, estive meio ausente do blog. Por isso, não visitei os amigos e tampouco – uma coisa que faço sempre – respondi aos emails.

Hoje, estou de volta. O trabalho continua, mas as tarefas da semana passada já foram cumpridas. A vida, assim, volta ao normal.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

24 Respostas

Entre na conversa