UMA DATA NÃO PERCEBIDA

tim.jpg

A Internet tornou-se, hoje, parte integrante da vida de milhões de pessoas, inclusive a minha e de muitos outros blogueiros que usam-na para divulgar ideias, discutir problemas, opinar, interagir e que acabaram criando um novo tipo de mídia, cujo crescimento é enorme. Como chegamos a isso? Quando foram dados os primeiros passos neste caminho?

A ideia da internet, como uma rede sem centro e sem comando, não é nova. Quem for buscar sua história descobrirá que foi ideia dos militares dos Estados Unidos. E o seu objetivo era o de manter as comunicações, mesmo em caso de uma guerra nuclear, com a destruição dos principais centros do país, notadamente na área de comunicação entre computadores.

A ideia, dos militares, passou para os civis e começou a se disseminar. Primeiro, foram os BBS – boletins eletrônicos que concentravam as comunicações entre pessoas. Por eles, mandava-se e recebia-se e-mails. E era também através deles que se fazia o avô de todos os chats. O telefone era a base de tudo e muitos de nós – principalmente os “mais antigos” – esperava a noite, horário mais barato, para se conectar, conversar, ler emails e interagir.

Tudo isso nada tinha de ambiente gráfico. Era tudo texto e, muitas vezes, exigia algum conhecimento de código. A mudança começou há 16 anos, com a criação de uma nova linguagem, o HTML. Através dele – e com o código todo em background – começou a se popularizar os ambientes gráficos. Ainda lentos, ainda dependente dos telefones, ele representou uma pequena revolução.

Nestes 16 anos a internet fez uma revolução. Acompanhou – e superou – a revolução das próprias comunicações. Vieram as conexões rápidas, a banda larga, os grandes portais, as ferramentas mais variadas e, por fim, chegamos à blogosfera e a um novo mundo de comunicação. Olhando tudo em perspectiva, vemos no que deu uma ideia militar.

Muita gente contribuiu para isso, mas um deles foi fundamental: Tim Berners-Lee. Ele é, verdadeiramente, o pai da Internet. Foi ele que em 1989 apresentou a primeira interface gráfica para a Internet. A partir daí tudo mudou e chegamos ao que temos hoje. O curioso é que, embora estejamos fazendo 16 anos da interface gráfica da Internet, a data foi muito pouco lembrada.

Eu não vi, no Brasil, nenhuma matéria sobre o assunto. Uma pena. Afinal, foi graças à genialidade de Berners-Lee (foto acima) que todos nós estamos na blogosfera.

MEIO AUSENTE, O RETORNO

Na vida, temos de estabelecer algumas prioridades e, sem dúvida, uma delas é o trabalho. E é graças a ele que, nestes dias, estou meio ausente dos blogs e da blogosfera. Como o tempo é pouco, não tenho feito o que sempre faço: visitar amigos, comentar, responder aos e-mails, etc.

Acho que todos compreendem. Eu não reclamo. Pelo contrário, estou feliz de ter trabalho, bastante trabalho. A sobrecarga, no entanto, é passageira. Então, me aguardem.

(UPDATE) UMA NOVA LISTA

O Edney, do Interney, que é um dos pioneiros da blogosfera no Brasil e que apontou os caminhos muitos blogueiros, acaba de preparar uma nova lista dos, vamos dizer assim, “mais, mais” dos blogs brasileiros. Ele baseou sua informação no Technorati e no ranking dele.

A única surpresa é saber que este blog está na lista. Veja a relação completa dos Top 100.

Tag: sem tag

11 Respostas

Entre na conversa