UMA CONCLUSÃO LÓGICA

crianc.jpg

Não sei se ainda existe, mas há alguns anos existia uma revista chamada Pais & Filhos. Pelo título, pode-se descobrir do que ela falava e, como estava no caminho de ter minha filha, ela se tornou, em minha casa, leitura obrigatória. Nela, uma das secções mais interessantes era a “Criança diz cada uma…”, cujo responsável era o escritor Pedro Bloch.

Esta reminiscência serve para fazer a introdução da história que, no final de semana, presenciei e que mostra, antes de tudo, que as crianças são, mesmo, criativas, muito criativas e que tem uma mente ágil, que nos surpreende. Vou contar a história, que é a seguinte:

Meu cunhado, que tem dois filhos, um dos quais com seis anos, procurava palavras para explicar ao mais novo o que era asfixia. De forma didática, foi dizendo:

– Filho, asfixia e quando alguém vai ficando sem ar e não consegue respirar. E não é por prender a respiração, não. É que ocorre algum problema e ele não consegue fazer com que o ar chegue aos seus pulmões.

Meu sobrinho, inteligente, prestava muita atenção, acompanhando a gesticulação do pai e muito interessado na explicação que lhe era dada. No final dela, emendou:

– Pai, eu entendi o que é. Só que você falou errado. Não é asfixia, não. Se ele não consegue respirar e lhe falta o ar, então é arfixia. Você tem de falar certo.

Garoto esperto. E não é que ele chegou a uma conclusão que é lógica. Afinal, se falta ar, é mesmo “arfixia”, não? A palavra, assim, teria correlação direta com o seu objeto.

Criança é simples e direta. E suas conclusões também o são. Nós, adultos, é que gostamos de complicação.

OBJETO DE DESEJO

ipod.jpg

Quem viu os novos iPods que a Apple apresentou ontem, em São Francisco, nos Estados Unidos? Bom, se não viu, aqui vai o previw do mais novo objeto de desejo de todos nós que gostamos de tecnologia: o iPod Touch.

O pequeno objeto de desejo tem menos de meio centímetro de altura, é minúsculo, mas tem, também, uma tela “enorme” para este tipo de dispositivos. E tudo nele é comandado por toque, a exemplo do que acontece com o iPhone. Ao anunciar o lançamento, Steve Jobs, disse que ele estaria à venda em todo mundo.

Então, é só esperar mais um pouco.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

14 Respostas

Entre na conversa