UM SONHO MUITO PRESENTE

casa1Há alguns meses vimos o chamado “mercado” quase ruir graças aos investimentos de risco feito por grandes jogadores no mercado imobiliário, chamado de subprime. Na verdade, o “mercado” estava apostando em um dos mais antigos desejos do homem, que é ter a sua casa própria.

Se tomarmos como base o que ocorreu nos Estados Unidos – não a especulação, mas a compra da casa própria – podemos dizer que este desejo – o de ter o seu lugar onde morar – é comum ao ocidente. No caso do Brasil, então, sempre ouvimos dizer que um dos maiores sonhos dos brasileiros é ter sua casa. E para isso dispõe-se – aliás, como em outros lugares – a pagar por longos e longos anos.

Não tinha visto, até agora, este desejo transformado em números. Aqui, no Espírito Santo, o jornal A Tribuna publicou, nesta semana, um levantamento feito por consultoria a partir do volume do Produto Interno Bruto estadual. E uma das revelações é que entre os dez maiores gastos das pessoas, três são relacionados aos imóveis, indo do aluguel à compra e, dela, à reforma.

O curioso é que a maior parte deste gasto se dá com aluguel, não com a compra. Ela, na verdade, vem atrás do desejo de se ter um automóvel e fica bem à frente da reforma, em sétimo lugar nos gastos. Na listagem estão, também e como não poderia deixar de ser, os dispêndios com comida fora de casa. A correria da vida fez com que, de há muito, não mais almocemos em casa. Então, este tipo de gasto aumenta.

Um dos dados surpreendentes do levantamento é que os gastos com saúde estão apenas em décimo lugar e, sabemos, pelos resultados de todas as pesquisas, que saúde é uma prioridade dos brasileiros. Com ela, no entanto, eles gastam menos do em móveis, por exemplo, e muito menos do que em educação. E por falar em dados surpreendentes, o que se gasta com cerveja é bem mais do que o gasto com verduras, legumes e frutas.

Aparentemente, entre uma comida saudável e uma cerveja, o capixaba prefere a última. Não será o mesmo em se tratando dos brasileiros? O fato é que uma geladinha é mesmo atraente, principalmente com o sol a pino e à beira praia. Mas sou capaz de apostar que o capixaba não é o maior bebedor de cerveja do país.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

9 Respostas

Entre na conversa