UM DIA DEDICADO A ELAS

diamulher

Mãe, esposa, irmã, colega, amiga, trabalhadora, lutadora, oprimida, fria ou quente, terna ou dura, alegre ou triste. De palavra em palavra podemos construir toda uma figura para mostrar quem são as mulheres. Aqui, elas são tudo isso.

Mas são, também, muito mais. São companheiras e nos dão suporte quando precisamos. São, muitas vezes, o ombro que procuramos para chorar. Ou o colo para o qual corremos em horas difíceis. São também fortes, baluartes, não se curvando aos problemas, enfrentando-os de frente e vencendo-os.

Ricas, pobres, remediadas. Lindas, bonitas, feias. Altas, baixas, magras, gordas. Brancas, mulatas, negras, índias. Minha, sua, nossa. As palavras seguem. E em todas elas podemos enquadrar as mulheres. Elas estão sempre presentes, do momento de nossa concepção à da nossa passagem ou abandono desta vida, fechando a entropia a que todos estamos sujeitos.

Por tudo que são, por tudo que conquistaram e pelo que ainda vão conquistar – pois ainda têm muito o que fazer. Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Um dia de reconhecer tudo o que elas representam em nossas vidas como filhos, maridos, pais, irmãos e amigos. E confessar que – apesar de dizermos que não as entendemos – não conseguimos viver sem elas.

Você que é mulher, parabéns. E se você é homem, não esqueça que hoje simbolicamente o dia é só delas. Junte-se a nós e ao Síndrome de Estocolmo nesta blogagem coletiva em homenagem à mulher e ao Dia Internacional.

E AS ATIVIDADES SEXUAIS?

Como, você ainda não votou na pesquisa? Acha que são atividades femininas? Meu amigo, você está fora do seu tempo. Os homens estão a cada dia mais envolvidos no trabalho doméstico, dividindo-o com as mulheres.

Então, seja moderno. Vá à barra lateral, escolha uma opção e vote. E depois, para completar, deixe um comentário dizendo do que gosta e detesta neste tipo de trabalho.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

27 Respostas

Entre na conversa