UM BOM ESTÍMULO À SAÚDE

Namorar faz bem à saúde, decretam os especialistas, melhorando a pele, o humor, a imunidade, nos deixando felizes e de bem com a vida. Mas será sempre assim? Às vezes, não. Como toda moeda tem duas faces, também o namoro pode trazer sofrimento e eu já vi isso, com pessoas tendo suas vidas transformadas em turbilhão. Mesmo assim, concordo com quem entende. E recomendo fortemente o namoro. E você?

Existem coisas que fazem bem à saúde, todos nós sabemos. E mesmo assim, muitas vezes não as fazemos e justificamos nossa atitude dizendo que não gostamos ou não nos sentimos bem. Um dos exemplos é quanto à comida. Todos sabemos o que faz bem ou mal, mas nem sempre comemos de forma saudável.

O que fazer, então, para estimular a saúde e o bem estar? A se crer no que disseram especialistas a um jornal de Vitória, simplesmente namorar. É isso mesmo. Namorar faz bem à saúde. Simples, assim. Quando se namora – e se enamora – o bem estar pessoal aumenta e a autoestima cresce. E isso, segundo eles, é evidente, visto a olho nu, podendo ser observado no modo de vestir e de se comportar.

A cumplicidade entre os casais, o afeto trocado, o carinho partilhado, segundo dizem, fazem com que nos sintamos melhores, fiquemos mais felizes e mais saudáveis. Há uma melhora física, com o corpo funcionando melhor. E também uma melhora psicológica, com as coisas fluindo com muito maior facilidade. Quem namora, é alegre, pode ficar descontraído e de bem com a vida.

E tem mais. O namora reflete até na pele, que fica mais bonita, mais saudável. E um bom relacionamento faz com que nossa imunidade melhore, o que, no final, contribui para que fiquemos ainda mais saudáveis. O namoro, assim, é uma ótima coisa. E ainda mais por não ser difícil para ninguém arranjar um namorado, uma namorada, não é verdade?

Vendo o que os especialistas dizem, concordo com eles. Até por não ter informação suficiente para discordar. Mas fico pensando que eles olharam só um dos lados do problema. Namorar pode, sim, ser ótimo. Mas também pode não ser. Já vi muita gente infeliz exatamente por causa de um namoro. E não é por falta de envolvimento, de amor, etc. e tal. É que em alguns relacionamentos, por mais que se queira, sempre sobra algum tipo de sofrimento.

E em muitos deles, ao invés de vermos pessoas felizes, as vemos tristes. É paradoxal que algo que nos causa bem, também nos cause problemas. Mas acho que é assim com o namoro. Às vezes, vivemos o paraíso. Em outras, nem tanto. Se de um lado temos a oportunidade de melhorar psicológica e fisicamente, de outro somos atirados em um turbilhão, que nos desestabiliza e nos deixa inseguros.

Acho que, aqui como em tudo na vida, vale a afirmação de que toda moeda tem duas faces. No caso do namoro, de um lado, vem o estímulo à saúde e ao bem estar. Mas, de outro, ele pode ser danoso, exatamente para a nossa saúde. Nem por isso, no entanto, deixo de recomendar o namoro. Sim, acredito que ele é essencial e que realmente faz bem.

Então, vamos todos praticá-lo. Afinal, namorar é uma coisa fácil. Ou não?

Assuntos relacionados

Muitas vezes ao lermos um determinado assunto nos interessamos por aqueles que são a eles relacionados. Neste caso, temos um complemento da leitura ou, então, aspectos diferentes de um mesmo tema. Em ambas as situações, a leitura fica enriquecida.

Por isso é que o blog, a partir de hoje, adota, no final de cada artigo, os Artigos Relacionados, que relaciona até cinco diferentes posts do blog que tenham a ver com o assunto em discussão. O objetivo é enriquecer a discussão, ampliar as conversas no blog e dar ao leitor os assuntos que, relacionados ao artigo do dia, podem lhe interessar.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

6 Respostas

Entre na conversa