SERÁ QUE É MESMO VERDADE?

baixo

Ser baixinho ou baixinha, assim como ser careca, não é fácil. Carecas, vocês sabem, são sempre ponto de referência, pois se alguém pergunta alguma coisa há sempre gente disposta a responder: Ali, perto daquele careca!. E os baixinhos, coitados, são permanente objeto da galhofa alheia.

Pintor de rodapé, salva viga de aquário e vai por aí afora, quando alguém tem uma estatura baixa. E não estamos falando de anões, que são outro departamento. Aqui, no caso, os carecas só entraram para ilustrar a história, pois o objeto é mesmo os baixinhos e baixinhas.

E sabem por que? Tudo devido a uma pesquisa conduzida por cientistas das Universidade de Gronigen, na Holanda, e Valência, na Espanha. E o que eles foram pesquisar? Ah, adivinhou: os baixinhos. A conclusão é que, no relacionamento interpessoal e amoroso, baixinhos e baixinhas são muito mais ciumentos do que os de maior estatura. Sim, isso mesmo: baixinhos são ciumentos.

E quem afirma isso com todas as letras são os pesquisadores, que compararam o comportamento de quem tem menor estatura – tanto homens quanto mulheres – com outros que podem ser considerados “normais”, isto é, estão na média do tamanho das pessoas ou são, até, um pouco maior.

A pesquisa relevou, então, que quem tem menor estatura, seja homem ou mulher, tem muito mais ciúme do seu parceiro do que um “altinho”. E atribuem isso a uma desvantagem competitiva, já que o instinto reprodutivo dos homens e das mulheres procuram por quem se destaca e uma das formas de conseguir ser notado é pela altura.

Então, dizem os cientistas, quem é de menor estatura tem maior dificuldade de encontrar um parceiro. E por isso, ao encontrá-lo, torna-se ciumento e o ciúme é causado pelo medo da perda ou da competição. Eles afirmam, ainda, que se olharmos os casos de sucesso vamos ver que, tanto no caso de homens quanto de mulheres, temos pessoas no mínimo na média de altura da população. Mas quase sempre elas são mais altas, o que as destacam.

Lendo sobre a pesquisa, fique pensando em uma velha máxima que diz: Tamanho não é documento. É claro que ela não se refere ao tamanho das pessoas. Mas acho que – pelo menos se levarmos a sério a pesquisa – que ela se aplica, e bem, a quem tem menor estatura. E neste caso, tamanho é, sim, documento.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

10 Respostas

Entre na conversa