REAL OU VIRTUAL? VIRTUAL, MAS REAL

 

20083.jpg

Olhando as coisas do velho modo, consideramos que a amizade depende da presença. É preciso que façamos contato, que conversemos, que olhemos olhos nos olhos e, deste envolvimento é que surgiria a amizade.

colabora.jpg

Mas será que é mesmo assim? A se crer na experiência relatada por Hernani Dimantas e Dalton Martins no Le Monde Diplomatique, não. “A presença on-line é tão real como a que se dá “em carne e osso”, dizem os dois que assinam uma coluna no Diplô e que exploram nela as conexões sociais via internet.

Na verdade, eles tratam de redes de colaboração, não em um ambiente físico, mas virtual. E concluem que elas podem ser criadas, estabelecidas e apresentar resultados tão bons ou melhores do que as redes colaborativas físicas, já que também criam um laço entre os participantes, fazendo com que interajam.

Vivendo em um mundo onde a velocidade nos apanha a todos, não há muito tempo para o contato físico. Então, as redes sociais virtuais estão ganhando mais e mais espaço. Nelas, você interage, discute suas preferências, fala de coisas, colabora, informa, diverte-se. E elas são válidas tanto no lado pessoal, quanto no profissional, de negócios.

Neste sentido, Dimantas e Martins apenas constataram a validade das redes virtuais, da criação de comunidades e da interação via internet. No final, quem delas participa acaba, como no caso do contato físico, fazendo amigos, trocando opiniões, ajudando terceiros. Enfim, agindo verdadeiramente como se estivesse em uma comunidade, estabelecendo uma ação cooperativa.

A conclusão dos dois leva-nos, de certa forma, aos blogs, vistos como conversações, que geram comunidades e, através delas, ligações entre as pessoas. Aqui, repete-se o velho espírito gregário do homem, que se quer junto. Mesmo que este junto seja virtual. E, mesmo que seja, a ligação se estabelece e se fortalece. (Via Le Monde).

MAIS UMA SEMANA

Se é para dizer como será 2008, nada melhor do que a pesquisa que aborda o tema ficar mais uma semana. E é isso o que irá acontecer.

Se você não votou, vá á barra lateral e diga como espera que 2008 seja. Ele será melhor do que 2007? Igual? Pior? Quais são as suas perspectivas e como você está vendo a chegada de mais um ano? Participe. E deixe o seu comentário.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

32 Respostas

Entre na conversa