Quem espera nunca alcança

“É hora das pessoas honestas, de bem, que gostam do paí­s, mostrarem sua força. Quem espera nunca alcança”. Caco Barcelos

Estamos há quatro dias da eleição, aproximando-se a oportunidade de fazermos a diferença, votando em candidatos éticos, que tenham transparência e que olhem, não o individual, mas o público, entendido aqui como de todos.

Neste momento, a afirmativa do jornalista Caco Barcelos vem a calhar. Por que? Porque como já disse Geraldo Vandré “esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. E cabe a nós, no domingo, tomar a iniciativa, fazer a hora e fazer acontecer.

Como vamos fazer isso? Escolhendo candidatos comprometidos com a ética, com a honestidade.

E como vamos identificar estes candidatos? Olhando sua biografia, vendo o seu passado, o que fizeram e como fizeram. Se tem uma vida limpa, sem manchas, sem problemas, é mais provável que continuem assim, sem querer sujar sua biografia.

Nomes – aqui no Espírito Santo e em todo o Brasil – existem. Como assinalou o Alexandre Inagaki, a própria Internet dispõe de algumas ferramentas que podem ajudar e revelar se o candidato tem perfil ético, se é comprometido não com o individual, mas com o coletivo.

O que não dá é para ficar parado, reclamando que os políticos não são honestos, que não se importam. Ou pregar o voto nulo, que é muito pior, já que, neste caso, ajuda a eleger os desonestos.

Gente, a hora é de ação, de comprometimento. Se cada um de nós conseguir um segundo voto ético, já teremos ajudado. Se pregarmos isso, espalhando, fazendo uma corrente como na blogagem coletiva pela ética, então melhor.

Nós podemos fazer a diferença. E o nosso voto, muito mais.

Então, o que estamos esperando para começar?

votoetico.jpg

Compartilhe:

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

6 Respostas