PRIORIDADE PARA O ROMANCE

romance.jpg

Os dias de hoje obrigam homens e mulheres a trabalharem mais. E uma das razões é a busca de sucesso na carreira, o que começa mesmo antes do trabalho formal, nos estudos, na universidade. Primeiro, é preciso vencer na vida para, depois, pensar em romance, em companheirismo.

Pelo menos era assim que pensávamos – homens e mulheres – até agora. E quando se tratava de envolvimento, o que se dizia é que as mulheres pendiam mais para o romance, abrindo mão da carreira, que os homens, mais focados no trabalho e em conseguir sucesso na vida. Bem, era assim.

Agora, um estudo feito por duas pesquisadoras, Catherine Mosher e Sharon Danoff-Burg, a primeira do Duke Medical Center e, a segunda, da Universidade de Albany, ambos nos Estados Unidos, nos mostram uma nova faceta do problema. Depois de entrevistarem homens e mulheres colocando-lhes uma série de problemas, inclusive o dilema de carreira versus romance, acabaram fazendo uma descoberta que elas próprias consideram surpreendente.

Na hora em que foram confrontados com escolhas que levavam a uma opção pelo romance ou pela carreira, as mulheres manifestaram-se em favor da carreira. E os homens – daí vem a surpresa – em favor do romance. De acordo com as pesquisadoras, os homens estão mais propensos a dar prioridade ao lado romântico, ao envolvimento, do que as mulheres. Se o amor compensa? Não era uma questão colocada.

O que as pesquisadoras quiseram saber é se cada um dos entrevistados para a pesquisa tivesse de, a certa altura da vida, de optar entre carreira e romance, o que fariam. No final, no balanço das respostas, os homens mostraram-se mais propensos a escolher o romance, o que surpreendeu as próprias pesquisadoras, que também pensavam que este era um comportamento mais feminino.

Pois é, se você tivesse de optar entre o amor e a carreira, o que faria? Seria capaz de deixar de lado tudo para seguir o amor de sua vida? É uma decisão difícil, sem dúvida. E, aqui pra nós, nunca fui confrontado por ela e, seguramente, não quero ter de fazer essa opção, não. (Via EurekaAlert, em inglês).

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

22 Respostas

Entre na conversa