PRA QUE SERVEM AS NOTÍCIAS?

jornais1.jpgNotícias, no meu caso, sempre foi um meio de vida. Jornalista, estive por trás da publicação de muitas delas, não só como repórter, mas como editor de várias áreas de um jornal capixaba. Depois, ao deixar a redação, as notícias ainda continuam provendo meu sustento, já que trabalho para que meus clientes tenham suas informações publicadas.

Considero, por isso mesmo, a mídia importante e relevante o trabalho que ela faz. Mas nas conversas com as mais variadas pessoas tenho ouvido reclamações e mais reclamações da mídia, sobretudo dos jornais, que, dizem, estão todos iguais e que publicam as mesmas coisas. De certa forma, isso é verdade. E podemos colocar a culpa na globalização e na facilidade de comunicação.

Hoje, o que ocorre nos confins do mundo está na sua tela pouco minutos depois. Não mais existe distanciamento. E como tomamos conhecimento das informações pela internet, ao abrir o jornal no dia seguinte ficamos com a sensação que não há nada de novo. Um problema sério que a mídia impressa – no Espírito Santo, no Brasil e no mundo – está tentando resolver, buscando uma saída, tentando se reinventar.

Uma das saídas que os mídia tem buscado é investir no curioso, saindo do que em jornalismo se chama hard news – as notícias mais sérias, mais pesadas. A justificativa é que as pessoas buscam, ao lado da informação séria, entretenimento. O que todos estão promovendo é uma espécie de show, acompanhando o jornalismo de espetáculo da televisão, que mistura informação e diversão.

Você tem alguma dúvida? Então veja alguns exemplos que coletei de informação divulgada nos últimos dias:

  • Pesquisadores criam relógio que se manterá preciso por 200 milhões de anos
  • Irlandês faz Olimpíadas de arremesso de celulares
  • Comissário diz ter sido demitido pela curva do seu bigode
  • Menina de 16 anos dá à luz a trigêmeos, pela segunda vez
  • Homem de 39 anos tenta se passar por menina na escola

Qual a relevância destas informações? Nenhuma, sob o meu ponto de vista. Se ficássemos sem saber delas, nada, mas absolutamente nada, mudaria em nossas vidas. Mas não só foram publicadas como chamaram a minha atenção. E certamente ocuparam o espaço de algo mais sério, que poderia afetar nossas vidas e não foi publicado.

A mudança nos mídias está levando ao questionamento de para que servem as notícias. Continuo achando que a informação é essencial à vida e que o bom jornalismo tem vez e lugar em todos os cantos do planeta. Mas é inegável que vivemos uma encruzilhada. E por causa dela, o jornalismo está mudando.

Amanhã, certamente, ele não mais será nada do que é hoje. Nem por isso a questão de para que servem as notícias deixará de ser posta.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

11 Respostas

Entre na conversa