PARA ESQUENTAR A RELAÇÃO

pula.jpgUma das coisas mais difíceis, sem dúvida, é o relacionamento entre pessoas. Quando se trata, então, de um casal, as coisas ficam ainda mais complicadas, principalmente nos tempos atuais onde a individualidade impera e em que ninguém quer abrir mão de nada. Então, a questão é: como manter a chama acesa? Como tornar o relacionamento duradouro?

A se acreditar em uma matéria publicada pelo jornal A Tribuna, de Vitória, com base em estudos de uma psicóloga, a melhor maneira é dar uma pulada de cerca. Segundo explicou ao jornal, depois disso, quando há a reconciliação, as coisas ficam muito melhores, reacendendo os laços entre os casais, que se tornam mais próximos e, com isso, dão uma esquentada na relação.

Se ela diz, deve saber o que está dizendo. Mas não é isso o que mostra as páginas dos jornais. A cada dia vemos o anúncio de crimes passionais e, muitas vezes, eles nem ocorrem em função de uma traição, mas simplesmente devido a um desentendimento ou um rompimento. E isso tem acontecido dos dois lados, tanto do masculino, quanto do feminino. A realidade, neste caso, parece se chocar com a pesquisa da profissional.

Mas há, nela, um outro aspecto interessante, que são as indicações de comportamentos que podem indicar, de um e de outro lado, que está havendo a tal “pulada de cerca”. Um dos primeiros sintomas é a exigência de mais espaço, reclamando-se que necessita de um espaço só seu ou de mais tempo sozinho.

Um outro sintoma é um dos dois, de repente, começar a trabalhar mais, mudando os hábitos em relação aos horários. “Meu amor, tive de trabalhar até mais tarde, pois estava com um projeto urgente” pode significar, neste caso, que o projeto seja uma bela mulher ou um outro homem. Também conta o quesito reuniões, que antes não eram tão frequentes e que, de uma hora para outra, viraram rotina. Neste caso, é bom saber com quem é a reunião para não ter surpresas.

Um dos indicativos mais seguros, afirma a pesquisadora, é em relação ao sexo. Se há desinteresse, pode ser que esteja havendo um outro relacionamento e esta atividade tenha sido desviada para ele. De qualquer forma, os indicativos não comprovam a pulada de cerca. Pode ser, na verdade, que esteja havendo mais trabalho, mais reuniões e em função deles, menos disposição para o sexo.

Bom, as indicações estão aí. Também está posta a afirmação de que uma pequena – pequena? – traição pode incrementar a relação. O que você acha disso? Será que a pesquisadora está com razão? Ah, e se sabe de algum caso assim, que tal contá-lo lá no PiseiNaBola?

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

12 Respostas

Entre na conversa