O SEU PRÓXIMO CELULAR

cellphone.jpg

Na frente da TV, nos jornais e revistas começamos a ver anúncios de operadoras de telefonia celular oferecendo uma combinação de telefone fixo e celular, juntando os dois em uma só conta e diferenciando a cobrança de um e de outro, de modo – pelo menos é o que dizem – que os dois, no final, ficam mais baratos.

Nenhum problema quanto a tecnologia, nem ao funcionamento. Mas acho que todos nós fomos acostumados com telefones fixos em formato e formas diferentes dos celulares. Aqueles, não são portáteis, embora os sem fio nos permitam atender o telefone em qualquer canto da casa. Estes, levamos conosco, como se fosse uma coleira eletrônica. Os dois funcionam, e bem.

Bom, como diria o Casseta e Planeta, se o problema com o telefone é que ele é celular, não fixo, seus problemas se acabaram. Já está sendo comercializado na Europa, o Maxx Phone, um telefone celular que é, na verdade, um telefone de mesa (foto). Ele tem tudo de um telefone convencional, com a única diferença que é um celular.

Em estilo retrô, o Maxx Phone é vendido, também, para fora dos Estados Unidos. Um dos locais onde ele pode ser encomendado é o Alibaba, variando de 250 a 280 dólares, preço local, sem contar os custos de frete e de impostos que serão cobrados para sua entrada no Brasil.

O novo telefone tem todas as facilidades de um telefone de mesa, além de um display onde são mostradas as principais funções, como número chamado ou número que chama. Ele é alimentado diretamente na energia, como um telefone comum. O sistema do Maxx Phone é o GSM, o mais usado no mundo, hoje, e que no Brasil é adotado por todas as operadoras. Então, não há problema em usá-lo.

O que quer dizer isso tudo? Talvez nada. Mas as indicações são de que, dentro em pouco, este tipo de telefone será dominante, deixando de existir o telefone fixo. (Via LiveScience, em inglês)

ENCONTRO DE BLOGUEIROS

Tomei conhecimento da ideia através do Mário, do Apoio Fraterno, de quem recebi um convite para participar. É o seguinte: Reunir cerca de 250 blogueiros em uma cidade do litoral, durante cinco dias, com patrocínio de um grande provedor – ou de uma grande empresa.

Parece loucura? Pode até parecer, mas se alguém não lançar a ideia e ela não for divulgada as chances de acontecer são de zero. Se divulgada, há uma possibilidade de ser realizada e, neste caso, blogueiros de todo o Brasil podem se encontrar, trocar ideias, falar de blogs e, também, de todas as outras coisas que o envolvem. Na certa, seria uma grande oportunidade.

E então, que tal apoiar a ideia? Dê uma olhada aqui e veja como funciona. Todos vocês estão convidados.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

12 Respostas

Entre na conversa