O QUE É QUE VOCÊ FARIA?

Não li a notícia, mas tomei conhecimento dela através da conversa com alguns amigos. Um deles, que tem por hábito ler jornais de todo o mundo – todos os dias – viu a informação tanto em publicações japonesas, quanto da Europa. O fato não é novo, mas é emblemático pelo que o provocou e pelo resultado final.

Vamos à história: Um grupo de estudantes japoneses foi à Itália em uma excursão cultural e um dos locais visitados foi Veneza. Lá, dois estudantes do grupo, acabaram deixando seus autógrafos na parede de uma milenar igreja, marcando sua visita ao loca. Pouco tempo depois, um outro casal japonas visitando o mesmo local, viu as assinaturas e também após lá a sua.

O grafite acabou sendo engrossado por outras assinaturas, sendo que as primeiras, dos escolares japoneses, acabou servindo de incentivo para as outras. Este espaço grafitado foi visto, muito tempo depois, por um outro grupo de visitantes japoneses. Um deles, horrorizado com o que considerou vandalismo, fotografou as assinaturas dos dois garotos e do casal japonas.

Quando voltou ao Japão, enviou a foto às autoridades. Tão logo foi recebida, instalou-se uma investigação. Os alunos grafiteiros foram identificados, foram chamados pelas autoridades educacionais, repreendidos publicamente e afastados da escola. O professor que os acompanhou e que era responsável pela excursão, foi demitido.

A investigação alcançou, também, o casal que participou do grafite. A mulher apareceu em toda a imprensa japonesa, tendo sua foto publicada sob a legenda “vândala”, e o marido foi processado por vandalismo. Nos dois casos, o Governo estudava o confisco e a suspensão de seus passaportes para que nunca mais consigam sair do Japão e com suas ações envergonhem o país.

Pode parecer ficção, mas não é. O fato é verídico, aconteceu. Cabe perguntar: O que você faria? Que medidas tomaria para evitar este tipo de comportamento? Concorda com a ação do Governo japonas? Acho que o Governo foi duro, mas tenho certeza que a ação foi pedagógica, levando todos a refletir sobre que comportamento adotar, no seu país e fora deles, principalmente em relação a monumentos e a preservação deles.

UMA JUSTIFICATIVA NECESSÁRIA

Nos dias de hoje o tempo não é nosso amigo. Muitas vezes, ele nos falta e nos deixa assoberbados com tarefas de que temos de dar conta. É o que está acontecendo comigo. Com isso, tenho me tornado pouco presente na blogosfera, comentando, visitando os amigos e trocando opiniões.

é um momento que, espero, esteja sendo superado. Acredito – e peço a compreensão e paciência de todos – que estou próximo de voltar às atividades blogosférica com maior intensidade, nos mesmo níveis de antes. Até que isso aconteça, quero agradecer, de público, a participação de todos os que aqui tem vindo. E dizer que são muito bem vindos. E que superados compromissos que estão se completando estarei plenamente com todos vocês.

13 Respostas

Entre na conversa