Explorando novas sonoridades e novos gêneros musicais em nova categoria

MÚSICA, QUALQUER QUE SEJA A SONORIDADE

As mudanças no blog, que estão consolidadas mais no visual, trazem a ele uma nova categoria: Música Diferente. Por que? Foi uma ideia que me surgiu no rearranjo da minha biblioteca de músicas. Ao olhar para os vários tipos e gêneros que ela contém, acabei me dando conta que ouço – e gosto – de várias coisas que podem não ser consideradas padrão. E a partir daí pensei em falar sobre isso, não só mostrando o que gosto – lembrem-se, o blog é pessoal – mas, a partir do que ouço e busco, acabar indicando caminhos que as pessoas e leitores podem usar para experimentar um novo tipo de música.

Hoje, com a internet uma das coisas mais fáceis de se fazer é ouvir música. E de todos os gêneros. Uma pequena procura no Google irá mostrar que existem milhares de emissoras on line, algumas das quais verdadeiras centrais de música, oferecendo o que há de melhor. Pode-se escolher e refinar a pesquisa, começando com locais conhecidos como a Last.Fm, passando pelas rádios on line do Uol, e chegando a outros como a Calmradio, uma central de rádios que oferece diferentes gêneros e tudo isso acessado diretamente o seu navegador e que tem, também, aplicativos para tabletes e smartphones.

Este post, no entanto, não pretende ser um guia de música on line, até porque cada um tem o seu gosto e ele não conseguiria cobrir todos eles. Mas pode falar – e vou fazê-lo – sobre um dos locais que normalmente uso para ouvir o que, vamos chamar assim, “música diferente”. Estou me referindo ao Magnatune, cujo principal atrativo, no meu caso, é o fato de oferecer músicas de várias partes do mundo, resultado, muitas vezes, de produções independentes, mas com ótima qualidade. É um site a que sempre estou voltando e sempre que o faço acabo descobrindo novas sonoridades, inclusive no smartphone e no tablete.

A internet, como sabemos, é um vasto mundo. Achar coisas nela é quase que procurar agulha em um palheiro. Mas ela guarda, também, várias jóias, principalmente no caso de música e de música on line. Não importa o que você queira ouvir, vai encontrar. Mas ela é muito melhor para descobrir novas coisas, o que está fora do chamado “mainstream”, construído através do bom e velho jabá que leva rádios e TVs a tocarem o que interessa à indústria do entretenimento. O “mainstream”, a propósito, não significa, necessariamente, coisa ruim. Existe muita gente boa que faz sucesso, com excelentes músicas.

Mas existe muito mais gente boa que não está sendo tocada em rádio e nos shows de TVs que são excelentes e desconhecidos do público que só ouve música através das rádios públicas e dos musicais e shows de TV. Na verdade, só no Brasil, são milhares. E valem a pena ser ouvidos. Especificamente para o Brasil, um dos bons caminhos é o Palco MP3, onde você pode encontrar, inclusive, artistas capixabas de excelente qualidade e com ótimas músicas, como é o caso de Chryso Rocha e Nota Jazz e que, como os outros, também tem aplicativos para os dispositivos móveis.

Bem, voltando a questão: Se você gosta de música, quer experimentar e ouvir novas sonoridades, vai lá no Magnatune. Tenho certeza que irá gostar.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

Entre na conversa