MUITO, MAS MUITO CARO

internet2.jpg

Um dos assuntos que tenho abordado e discutido é a audiência da internet. Dele, já falei em Mais tempo nos blogs e O universo dos blogs. Os dois eram voltados para a maior audiência dos blogs, um fenômeno que atinge todo o mundo e que, a cada dia, fica mais evidente para todos.

Mas se os blogs estão ganhando audiência, o que acontece com a Internet. A pergunta foi parcialmente respondida por uma matéria publicada em O Globo. Primeiro, ele mostra a disparidade entre o custo de acesso à internet no Brasil. Em Manaus, por exemplo, o custo é até 1.600 vezes que em uma cidade da Europa. E no Sudeste, a parte mais desenvolvida do país, este custo é o dobro do europeu.

O contrasta é evidente. Se estamos em um país onde a grande maioria é pobre, como pagar até 16 vezes mais por uma conexão na internet? Seguramente, este é um dos gargalos que vamos ter de superar, promovendo a universalização do acesso e, com ele, dando oportunidade a todos de se divertir, se informar, enfim, de usar a internet, o que, hoje, está restrito a poucos.

Talvez seja exatamente o alto custo que faz com que o Brasil esteja no sexto lugar no ranking dos países que têm maior número de internautas. Segundo os dados do jornal, somos 39 milhões no país todo. Nos Estados Unidos mais de 210 milhões estão conectados, um número impressionante. O segundo lugar é da China, com 165 milhões, o que não chega a ser surpreendente sabendo que tem mais de 1,2 bilhão de habitantes.

Na nossa frente temos, ainda, o Japão, que tem mais de 86 milhões de internautas, a Alemanha, com mais de 50 milhões e a Andai, com 42 milhões. No caso dos indianos, como no da China, os números não impressionam, pois o país tem mais de um bilhão de habitantes.

Estes números estão sendo discutidos em um painel no Rio de Janeiro e um dos seus objetivos é chegar a uma regulamentação mundial para a Internet, a exemplo do que existe em vários outros setores como a telefonia, a aviação civil, etc. Os especialistas acham que com regras e padres mundiais os custos ficariam menores e haveria, sim, uma oportunidade de universalização do acesso à internet.

Sem ela, os custos vão continuar muito díspares e os mais pobres, segundo dizem, vão continuar pagando muito mas caro pelo acesso, como é o caso do Brasil.

UM ÓTIMO LUGAR MUSICAL

Alguém se lembra do Pandora, um ótimo sítio musical que se fechou para quem está fora dos Estados Unidos? Se lembra, ele já tem substituto. Se não lembra, acho que vale a pena conferir um novo sítio, que está começando mas que é bastante bom.

Estou falando do Jango. Até nesta semana ele estava em fase beta e só participava que era convidado. Agora, já está aberto. Se você gosta de música, vá lá. Vale apena.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

15 Respostas

Entre na conversa