IGUAL, MAS MUITO DIFERENTE

Viajar significa, sempre, mudar de ares, conhecer novas pessoas, novos lugares, tomar contato com um novo tipo de cultura e provar os sabores de um local diferente daquele em que vivemos. Viajar significa, também, descanso, mudança e disposição para se adaptar a costumes diferentes dos nossos. E ainda a disposição de falar uma língua diferente, procurando entender o que os outros dizem ou comunicar-se, mesmo que seja por gestos.

Mas e se a viagem for para um país onde a língua seja a mesma que a sua? Muito melhor, não? É o caso, por exemplo, dos brasileiros que viajam para Portugal. Lá, como em outros países da comunidade lusófona, fala-se o português e, devido a isso, entendemos e somos perfeitamente entendidos. Certo? Até um determinado ponto, sim. A língua tem variações, como constatamos ao viajar para o Nordeste, por exemplo. E quando se trata de um outro país, as variações são maiores.

Em Portugal, às vezes, precisamos de tradução para algumas palavras que, aqui no Brasil, não usamos ou usamos de forma diferente. Tem dúvida? Veja, abaixo, algumas delas:

  • Galão de máquina – Copo de café com leite
  • Chávena – Xícara
  • Montra – Vitrine
  • Remate – Liquidação
  • Ementa – Cardápio
  • Tosta mista – misto quente
  • Pequeno almoço – Café da manhã
  • Telemóvel – Telefone celular
  • Esquentador – Aquecedor
  • Frio – Gelado
  • Rebuçado – Bala doce
  • Elétrico – Bonde
  • Frigorífico – Geladeira
  • Camisola – Camisa
  • Autocarro – ônibus
  • Concelho – Município
  • Magnético – Imã
  • Velharia – Antiquário
  • Fiambre – Presunto
  • Autogol – Gol contra
  • Sumo – Suco
  • Tomada e largada – Embarque e desembarque
  • Aluguer – Aluguel
  • Almofada – Travesseiro
  • Fato – Roupa masculina
  • Relvado – Gramado (campo de futebol)
  • Vivenda – Mansão
  • Baloiço – Balanço
  • Carrinha – Van
  • Talho – Açougue
  • Saloio – Caipira
  • Bocadinho – Pouquinho
  • Atacadores – Cadarço
  • Saldos – Liquidação
  • Prenda – Presente
  • Ascensor – Elevador
  • Sande – Sanduíche
  • Sítio – Local
  • Pro embrulho – para levar (comida)
  • Saco – Sacola, bolsa
  • Ecrã – Vídeo, tela de TV

Estes foram apenas alguns dos vocábulos que coletei. Existem muitos outros e eles mostram, de forma clara, que embora falemos – brasileiros e portugueses – o português, o fazemos de forma bem diferente. Existem muitas outras e elas tem significado totalmente diferentes do Brasil. É o caso de bicha, que no bom português de Portugal significa fila.

O que a diferença nos indica é que, mesmo em locais onde se fala a mesma língua é bom tomarmos cuidado e prestar bastante atenção, pois podemos usar um termo, uma palavra que tenha significado diferente e, com isso, criar um problema, pagar um mico ou coisa assim. De qualquer forma, é muito mais fácil estar em um local onde falam o seu idioma.

Compartilhe:

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

3 Respostas

Entre na conversa