E ELES DEVEM SER PRESOS?

pesquis3.jpg

Um dos assuntos que, volta e meia, geram polêmica é a legalização de algumas drogas, sobretudo a maconha.

De um lado, há¡ os que dizem que, legalizando-a, haverá¡ um desestímulo ao seu consumo. E de outro, pessoas que não querem nem ouvir falar disso, achando que abre-se o caminho para justificar o uso de drogas mais pesadas.

O tema é polêmico. Mas, contra ou a favor, acho que ele deve ser debatido. Afinal, somos nós, em última consequência, que sofremos com o problema, principalmente por, no caso da cocaína e de drogas mais pesadas, influir na criminalidade.

E então, o que você pensa? Como acha que deveria o Estado e a Polícia agirem no caso de alguém ser pego com uma pequena quantidade de maconha? Vai para a prisão? É multado? Adota-se estes dois parâmetros ou não se toma medida nenhuma?

Não. Não responda, ainda. Antes, saiba que, mesmo atrasada, esta é a pesquisa da semana. Na barra lateral há algumas opções que você pode escolher e votar.

Vá lá. Escolha qual posição tomar. E participe.

POLÍTICOS EM BAIXA

pesquis01.jpg

É. Os políticos andam mesmo em baixa. A pesquisa que rolou, aqui, desde a semana passada perguntava qual era a expectativa para o próximo Congresso.

Desde que iniciamos as enquetes, foi um dos de menor participação. No final, os leitores do blog mostram todo seu desencanto com a política e com os políticos.

Deles, 48% acham que o próximo Congresso será¡ um desastre. 17% desconfiam dele e 34% não têm expectativa. Os número são por demais expressivos.

NO RINGUE DA COCA

Epa! Não é a droga, não, mas a bebida. E explico: Este blog, como podem ver pela barra lateral, está participando do Cokering, uma espécie de concurso que, a partir de inscrições, seleciona blogs que consideram interessante.

Curioso? Clique no badge na coluna ao lado e faça uma visita ao Cokering. Veja quem participa. Tem vários blogs interessantes.

E clicando, você ajuda a nos destacar. Então, o que está esperand

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

15 Respostas

Entre na conversa