DE NOVO, OS INSULTOS!

À primeira vista quando se fala de insultos logo pensamos em xingamentos e, a partir deles, em brigas, rixas e disputas. O insulto, em um determinado nível, pode efetivamente fazer isso. Em outro, no entanto, ele pode ser engraçado. O assunto não é novo no blog e há algum tempo escolhi alguns insultos que achava eram engraçados, podiam fazer rir. Pelo menos a quem, de fora, os ouve. Os destinatários deles certamente não ficariam de bom humor ao ouvi-los. Neste caso, podemos até dizer que existe uma arte do insulto e ele para ser bom tem de ser bem criativo.

Não sou o único que se interessa pelo assunto e prova disso é o Google. Experimente pesquisar, em português ou em inglês, a palavra insulto ou insults. Verá uma enorme quantidade de páginas que fala sobre isso. De algumas delas, em português no Brasil e fora dele, e em inglês separei alguns insultos que achei interessante e que ao mesmo tempo em que detona o seu destinatário acaba tendo um tom engraçado. O insulto, acho eu, quando bem articulado desconcerta, surpreende, mas pode também transformar-se em um instrumento de humor.

Confira alguns deles:

  • Um dia os oceanos encheram-se… a terra inundou… só tu te salvaste… porque a m… flutua…!
  • Eu existo por que Deus gosta de coisas belas e raras. Tu existes porque, bem, Deus tem senso de humor!
  • Sabes qual é a melhor posição sexual para fazer filhos feios? Não, pergunta à tua mãe.
  • Se o sexo fosse um esporte olímpico podias participar. Só o praticas de quatro em quatro anos.
  • Sabes uma coisa? Lembro-me de ti não porque te amo mas apenas por ter boa memória!
  • Mais um ou dois como tu e já devia dar para provar cientificamente que, em média, não há vida inteligente na terra…
  • Hoje sonhei contigo… Espero que amanhã isto passe…
  • Ouvi dizer que és o terror das mulheres casadas! Foges-lhes com os maridos!
  • Não se sinta mal. Um monte de pessoas não tem talento!
  • Continue falando, algum dia você vai dizer alguma coisa inteligente!
  • Não pense, pode entortar seu cérebro!
  • Você é a prova viva de que o homem pode viver sem um cérebro!
  • Não sei o que você toma pra ficar idiota, mas realmente funciona.
  • Sim bem sei que nunca por nunca me esqueço de uma cara mas no teu caso… Vou abrir uma exceção.
  • Não, não há problema nenhum… Infelizmente como a estupidez ainda não é crime – podes seguir…
  • Sim, já todos sabemos que a inteligência te persegue… Pena é que corras tão depressa…

E não, o que achou? Tenho ou não razão em falar de humor nos insultos, principalmente quando não são apelativos e inteligentes? Sinceramente, acho que são engraçados. Mas são apenas alguns deles, pois existem os mais variados tipos e categorias, indo do insulto destinado a pessoas, nacionalidades, raças, religiões, etc. No final, sempre existe um apropriado para uma determinada situação e, em alguns casos, já se transformaram em ditos populares, de uso corriqueiro. Em outros, são articulados por artistas, literatos, cientistas, etc.

É o que acho, e você, o que me diz?

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

2 Respostas

Entre na conversa