COMPRANDO A FELICIDADE

O que faz você feliz? A se dar crédito a um novo estudo que acaba de ser publicado, comprar pode proporcionar a felicidade. Mas não se trata, aqui, da aquisição de bens materiais, mas de coisas intangíveis, que acabam fornecendo a dose exata que precisamos para melhorar e nos sentirmos mais felizes. É o que os pesquisadores chamaram de “compra experimental”, não no sentido de que vá experimentar o que comprou, mas pelo tipo de objeto adquirido.

É o caso, por exemplo, de sair para jantar fora. Ao fazê-lo, você não está adquirindo um bem, mas se satisfazendo e isso acaba por contribuir para que se sinta melhor. Ou então, ir ao teatro. Além da oportunidade de diversão, há o encontro com amigos, conhecidos, a socialização e eles acabam contribuindo para que se sinta melhor, mais feliz. Os bens, neste caso, são imateriais, voltados para a satisfação pessoal o que, nos dizem os pesquisadores, fazem com que aumente nossa felicidade e vitalidade, fazendo com que nos sintamos vivos.

Um aspecto que o estudo destaca é que, pelo menos levando em conta os que dele participaram, que a compra desses bens intangíveis traz felicidade não só para quem o adquire e, com ele, uma nova experiência, mas por quem está à volta e até para quem o vende. No final, a importância gasta não é tão importante, mas a experiência produzida pela compra, siam.  E há, ainda, o fato de as experiências deixarem boas lembranças e elas acabarem por contribuir para que nos sintamos melhores. E estas memórias são tão mais intensas quanto maior for a experiência com a compra.

Há um ditado antigo que afirma: O dinheiro não traz felicidade. Os participantes da pesquisa acham que sim, ele pode ajudar na busca dela sendo bem usado e na aquisição destas experiências. Os estudiosos, no entanto, confirmam que o ditado é verdadeiro e baseiam o que dizem em mais de 30 anos de pesquisas nestas áreas. E é por isso que, como mostra a pesquisa aqui retratada, dizem que a experiência, esta sim, traz felicidade. O dinheiro só ajuda a comprá-la.

Mas como não é o valor da compra que proporciona esta situação feliz, o dinheiro não é assim tão importante. Afinal, pode se ter uma ótima experiência adquirindo-se algo baratinho. O que todos nós temos de descobrir é o que nos torna felizes e que tipo de experiência traz maior felicidade. Um livro? Um bom filme? Sair para jantar fora? Encontrar os amigos? Viajar? Descobrir novas coisas? Tudo isso pode contribuir para que nos tornemos mais felizes.

As possibilidades são quase que infinitas. E os pesquisadores nos lembram que para chega à felicidade o que precisamos, na verdade, é descobrir do que necessitamos de novas experiências e de como adquiri-las. Descobrindo isso, vamos nos tornar mais felizes, mais alegres, nos sentirmos mais vivos e, depois disso tudo, a vida irá ficar melhor.

Será? O que você pensa sobre isso?

4 Respostas

Entre na conversa