CASANDO-SE COM UM ROBÔ

replica.jpg

Os robôs fazem parte do imaginário de todos nós. E isso graças aos filmes que se sucedem, apresentando-os, quase sempre, como máquinas más, que ao invés de servir o homem, como pregava um dos papas da ficção científica, Isaac Asimov, acabam por se transformar em problemas e, até, em assassinos, como ocorre em Blade Runner. Os cenários imaginados são os piores possíveis e isso acaba criando uma ideia de que os robôs – principalmente se ganharam inteligência e consciência – não são bons.

Como a pesquisa em robótica avança e as criações estão ficando, a cada dia, mais próximas do homem, talvez precisemos rever o que pensamos destas máquinas. Um primeiro passo já foi dado pelo inglês David Levy, um estudioso da inteligência artificial que acaba de apresentar sua tese de doutorado à Universidade de Maastrich, na Holanda.

O estudo, chamado de Relações íntimas com parceiros artificiais afirma, nada mais nada menos, que em um futuro não tão distante os homens – e as mulheres, lógico – não só estarão fazendo sexo com robôs, mas estarão indo além e casando-se com eles.

A conclusão do Dr. Levy foi baseada em mais de 450 diferentes publicações envolvendo campos como psicologia, sexologia, sociologia, robótica, ciência material, inteligência artificial, estudos de gêneros e interação humano-computador. A tese examina as atitudes humanas relacionadas à afeição, amor e sexualidade e conclui que, no futuro, máquinas e humanos podem estabelecer relações íntimas.

Neste caso, como se antevê o futuro, o que podemos fazer é esperar. E esperando ver se a previsão do Dr. David Levy irá ou não se concretizar. Mas, a propósito, você se casaria com um robô?

VALE EXPERIMENTAR

Você usa o Internet Explorer? Ou o Firefox? Que tal experimentar um novo navegador, que tem uma ótima interface e oferece integração com vários serviços – Twitter, Facebook, Flickr, etc. – e segue a linha do código livre.

Estou falando do Flock. Eu o descobri quase que por acaso, baixei e estou usando e gostando. No meu caso, uso a versão para Mac, mas ele tem uma para Windows e outra para Linux. Experimente!.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

11 Respostas

Entre na conversa