CARREGANDO A DOENÇA JUNTO

O que tem em uma bolsa de mulher? Não, neste caso, não é uma pergunta retórica. Além das coisas comuns que vemos as mulheres carregar, elas carregam, junto, mais algumas coisas. É o que revelam infectologistas ouvidos por um jornal do Espírito Santo.

O que eles disseram – ou constataram – é que, além das dezenas, centenas de objetos que frequentam as bolsas femininas, junto podem estar, também, bactérias, fungos e outros micróbios microscópicos que, no final, podem causar sérias doenças.

Vamos a um exemplo: o batom. A recomendação é que ele não seja partilhado. E isso porque carrega junto bactérias – o que é normal – que, se uma pessoa resiste, a outra não. A matéria – e outros estudos – mostra que as bactérias estão presentes no nosso dia a dia, em todos os momentos, nos objetos que usamos, na hora em que tomamos banho, quando nos vestimos e quando dormimos. Em todos estes momentos estamos acompanhados por alguns milhões de bactérias.

O problema das bolsas, no entanto, é diferente. O que os infectologistas aconselham é que objetos de uso comum, como o batom, tenham suas embalagens lavadas com alguma regularidade, o que diminui a incidência de bactérias. O mesmo deve acontecer com tudo que está na bolsa. Ela também deve ser limpa com alguma regularidade.

No rol de recomendações – ou constatações – feitas, uma se destaca: evitar alimentos na bolsa, principalmente os que foram parcialmente consumidos. Um caso típico é o chocolate, que às vezes é parcialmente consumido e volta para a bolsa para que o seu restante seja consumido depois. Ou pacotes de biscoito. Nestes dois casos, abertos, os pacotes não devem retornar à bolsa, pois pode ajudar a contaminá-la e a partir desta contaminação, causar problemas sérios de saúde.

De acordo com o jornal, os problemas mais comuns causados pela infecção do que está na bolsa estão relacionados ao aparelho digestivo, incluindo, aí, algo que ninguém pode achar agradável: a diarreia. Uma das razões é a salmonela nos alimentos estocados, que estão, antes de tudo, em local inadequado, propício à contaminação.

E então, o que você, que é mulher, tem na sua bolsa? E o que achou da pesquisa? E os homens, também carregam alimentos em suas pastas? Confesso que eu o faço. Tenho sempre disponível barrinhas de cereais, mas quando recorre a elas, não as retorno parcialmente consumidas, não. Elas servem de um lanche rápido na hora em que o tempo não permite uma parada maior.

Compartilhe:

Twitter
Facebook
LinkedIn
Pinterest

17 Respostas

Entre na conversa