O ABANDONO DOS LIVROS

livros1.jpg

Tal como em todas as outras áreas da vida onde se cria pouco, mas se copia muito, a Internet não é diferente. E uma das coisas que tem proliferado, no que se refere às cópias, são os memes.

Eles estão em toda parte e sempre tem alguém “inventando” uma coisa nova, principalmente na blogosfera. E se você está nela, uma hora é pego. E foi o que me aconteceu. O responsável é o Ed, do Semiótica. Ele, por sua vez, foi pego pela Evelyn, que foi pega pelo Cleber.

Mas, chega de papo e vamos aos finalmentes. Do que tenho de falar? Sobre trás autores que não consegui terminar de ler, dando as razões para a desistência.

Não é uma tarefa simples, até por me orgulhar de, por pior que seja a obra, quando a começo, termino.

Mas isso só é verdade parcialmente. Como todo mundo, eu já comecei a ler coisas que não terminei. E em alguns casos, de autores top, famosos e consagrados – se é que tudo não é a mesma coisa. Vamos a eles:

  • Os irmãos Karamazov – Fiodor Dostoievski
  • Considerada uma das mais importantes obras da literatura mundial, as longas descrições e digressões filosóficas dos personagens acabaram por me parar. Não consegui prosseguir. E, portanto, não vejo a beleza que dizem existir na obra. Li parte, mas não terminei.
  • O evangelho segundo Jesus Cristo – José Saramago
  • Não suporto textos longos, sem parágrafos e sem diviseis. Talvez seja cacoete de quem aprendeu a escrever com parágrafos curtos. No caso de Saramago, pelo menos neste livro, a leitura ficou muito, muito chata. Comecei, tentei prosseguir, mas não consegui. Por isso, desisti de Saramago.
  • O Alquimista – Paulo Coelho
  • Pois é, vocês pensaram que ia falar só de estrangeiros? Não. Tem o Paulo Coelho. Confesso que li O Diário de um mago. Afinal, foi um grande sucesso e eu fiquei curioso. Sofri, mas li. Já O Alquimista, não consegui chegar ao final. Achei-o vazio e, aqui pra nós, mal escrito. Parei. E desde então – e para sempre – nada mais deste autor.

Viu? Foi até fácil. Agora, no entanto, vem a parte mais difícil, que é escolher amigos (as) blogueiros (as) para falarem sobre o mesmo assunto.

Hummm, deixa eu pensar…. Ah!, já sei. Vou usar a pesquisa sobre literatura, ver quem gosta de livros e indicar. Boa saída, não?

Então, estão desafiados: Flávia Sereia, a Lou, do Terra Temperamental, a Enoísa, do Oficina, e a Laura, do Caminhar.

Podem me xingar, mas a escolha está feita e o desafio lançado. Então, mãos à obra.

E NÃO ESQUEÇA

Já que o assunto é livros, que tal votar na pesquisa. Veja na barra lateral. E dá seu voto, escolhendo o tipo de livro que mais lhe agrada.

A casa agradece.

Compartilhe o Post

Sobre o Autor

Jornalista, blogueiro e curioso, sempre disposto a aprender.

Conversas (30)

  1. Edd :

    Sabe?, também não terminei de ler Os irmãos Karamazov. Ganhei-o no meu último aniversário. Fiquei empolgado. Mas não deu… mas ainda vou tentar mais uma vez, pô.
    Abraço Lino. Ficou ótimo o post.

  2. Laura :

    Fácil esta, amanhã respondo 🙂
    tks, bj Laura

  3. Caroline :

    Ola… que bom que comentou no meu blog. Tava “cansada” dos comentários do meu amigo Edd… rs. Brincadeira.
    Enfim, a idéia do meme não foi tãããooo difícil não é mesmo! Li os seus e acabei me lembrando de Shakespeare… Acho bonita a história do Romeu e Julieta e talz… mas os livros… putz…. ;/
    Bjo e inté mais…

  4. evelyn :

    Oi Lino! Eu também coloquei Saramago na listinha recomendada pelo meme, acho um saco, um saco. Não sei se é somente por causa da escrita ininterrupta (pois Prost e Thomas Mann escrevem períodos gigantérrimos e eu os amo e jamais enjoei deles), mas o que ele fala e do jeito que ele fala não me atrai em nada.
    Grande abraço!

  5. VB :

    Eu não consegui terminar de ler Quando Nietzsche chorou. Ainda não sei o motivo… mas o Nietzsche relutou tanto a receber terapia que acabou me convencendo a não ler o livro.

  6. Alessandra Carvalho :

    Lino, eu tinha colocado o Paulo na primeira lista… mas depois o substitui por Mirisola. Eu tb li primeiro o Diário… não entendi bulhufas… Parti para o Alquimista e continuei não entendendo o sucesso que o cara faz. ô livrozinho mais sem graça!

  7. Luci100 :

    hummmm… assim, de repente? as Centúrias…rs!
    Do Fiodor li e reli crime e castigo…
    Paulo Coelho? heim? li o alquimista e esqueci. li o diario e esqueci… aproveitei e esqueci de ler os outros…rs!!!
    Lino, eu fiquei nas nuvens ontem no balé… e na hora imaginei se fosse o Bolshoi, como eu ficaria…
    bjs!
    ps: Morgana vai cobrar royalties sobre o “100sacional”…rs!!!

  8. Edd :

    Acho que lhe consegui mais uma leitora:) A Carol.

  9. Carla :

    Tem livros que a gente começa e demora pra terminar, né? Uns, porque são chatos mesmo, outros, porque a gente quer “desgustá-los”… Estou lendo “Quando Nietzsche chorou” e estou gostando, apesar que a melhor parte fica prá lá do meio…Paciência e sabedoria. E ler sempre.

  10. junior :

    Rapaz, que legal. Vou lá votar.

  11. Clayton Cruz :

    Só há um livro que me recordo de não ter ido até o final. O nome e o escritor dirão por sí a razão: “Teoria do desenvolvimento” – Fernando Henrique Cardoso. Até a Bíblia já lí de capa a capa uns 3 vezes, mas esse livro de FHC, não teve jeito… [ ]

  12. Mari :

    Poxa, eu li o ‘evangelho segundo jesus cristo’. No início estranhei os períodos tão longos, mas logo logo me vi dentro da história. Eu amei, preciso ler mais Saramago! A maneira como ele desenha as paisagens me cativou, e passei até a seguir os longos períodos como parte dos acontecimentos do romance. também me impressionou a pesquisa que ele deve ter feito para escrever esse livro,
    que ainda por cima, tem um final fantástico. Virei fã total.
    Poxa, dá mais uma chance pra ele, vai?
    =)
    Um abraço!

  13. Tina :

    Lino querido,

    Já deixei alguns “famosos”de lado também, e por outro lado, já li desconhecidos excelentes… C’est la vie.

    beijo grande,

  14. Luma :

    Foram tantos, o mais recente “Mulher solteira procura homem impotente para relacionamento sério” Ganhei esse livro! Buáááá!!! É da jornalista alemã Gaby Hauptmann.
    Beijus

  15. Vera Fróes :

    Lino, ao contrário de vc gosto muito do Paulo Coelho porque o que ele escreve, tem a ver com o tipo de vida que queria ter, ser mais espiritualizada. O Diário quando li da primeira vez não entendi muito mas depois que me inteirei mais sobre Santiago de Compostela voltei a ler e gostei. Li quase todos os livros dele. E quero fazer o caminho tbm.
    Li já 3 livros do Dan Brown(Código DaVinci, Fortaleza Digital e Ponto de Impacto) e por duas vezes tentei ler Anjos e Demônios e não consegui ir adiante. Gostei dos outros mas esse não sei o que acontece. O maridão que já leu e releu os quatro, me disse que esse é o melhor de todos. Vá entender…

    Bjos.

  16. Cris :

    Claro que não pude deixar de vir conhecer se blog, e já gostei. Acho que vou ficar por aqui mais um pouco, lendo. Como vc mesmo viu, não terminei os Irmãos Karamazov, Só li um do Saramago, mas acho que até encarava outro… vamos ver. Paulo Coelho? Hummm, li alguns não li outros, posso até voltar a ler. Leio até bula de remédio… risos

  17. elisabetecunha :

    Lino , como tinha comentado no blog de Edson. O livro é uma porta aberta para o universo, caso a paisagem esteja feia e chata. Feche a porta e jogue a chave fora!!!!!!! 🙂
    Só leio quando sinto um orgasmo verbal, é fundamental sentir prazer na leitura, seja ela qual for (mesmo as clássicas que todos acham que os professores já leram, ou aquelas que parecem politicamente corretas) quando o prazer não rola , fecho o livro e sem sentimento nenhum de culpa, o devolvo para a estante.
    Gostei muito da sua visita lá no meu humilde cantinho. Estou começando agora, preciso aprender muito sobre esse universo da NET.
    um beijo baiano!

  18. elisabetecunha :

    Antigamente era “vamos trocar figurinhas?”, agora é “Vamos trocar links?”

    Posso te adicionar? Me responda!
    um “chêeeero ” baiano!

  19. Valérie :

    Lino toda ajuda neste projeto é bem vinda!

    Dos 3 livros eu acho que não deixaria de ler apenas o do Saramago.

    beijocas

  20. Marta Bellini :

    Paulo Coelho eu sequer abri. tenho que dizer que é puro preconceito mesmo.

    Grande sertão veredas está na minha cabeceira desde 1976. Encontrei-o em minha república nesta época. De lá, Em Ribeirão Preto, Campinas, São Paulo, São Carlos e Maringá ele vem comigo…Li trechos, as vezes, abro e releio…tenho projeto para lê-lo todo. Quando, eu não sei.

  21. Lourdinha :

    Eu não consigo Ler nada do Paulo Coelho, quando comecei a ler o Mago, descobri que toda aquela auto ajuda, foi retirada de dois livros , Ajuda-te pela psiquiatria de Frank Caprio e Angustia e Paz de D.Fulton sheen, Bispo de Nova York……..assim como varios outros de auto ajuda.
    Como diz o autor do Livro da bruxa, o qual não me lembro agora, é fácil escrever, comece copiando……..assim nasceu Paulo Coelho

  22. Flavia Sereia :

    Ai caramba agora vc me pegou, não consigo lembrar se alguma vez eu desisti de terminar de ler um livro e se fiz isso, minha mente seletiva deve ter até apagado o nome da obra e do autor.
    Normalmente eu faço assim: Fico um bom tempo sem ler nada, dai dá uma loucura e começo a ler vários livros, um atrás do outro, claro chega uma hora que cansa até, ai posso deixar de ler algum, mas não pq não gostei, mas por pura preguiça mesmo ou enfado ou pq to cansada de ler mesmo.
    Vou ver se consigo lembrar de algum que desisti, mas acho dificil viu, minha mente já está bem senil 😀

    bjs

  23. Mônica Montone :

    Deteeeesto paragrafos longos, também, Lino! rs*… Aliás, detesto tanto, que quando estou escrevendo crio paragrafo onde não existe só para poder pular a bentida linha…..

    Um ótimo fim de semana, querido

    beijos

    MM

  24. Fernanda :

    Vou colocar a minha indicação amanhã pq hoje é dia de post comunitário!!!

    Beijinhos

  25. Edd :

    Uau. Isso rendeu, huh? Bom dia!

  26. Yvonne :

    Lino, não tenho a menor paciência para ler livro sobre filosofia, pensamentos, etc. Os irmãos Karamazov não terminei mesmo. Outra tortura para mim foi ler “Viagens na minha terra” do Almeida Garret. Ninguém merece ser forçado a ler uma chatice dessa aos doze anos porque a professora mandou. Se os raros professores colocassem na cabeça que um jovem não suporta ler determinados livros, sob pena de perder o interesse, nunca obrigaria determinadas leituras. Beijocas e um belo fim de semana.

  27. Lia :

    Lino: obrigada por suas visitas ao meu Cotidiano.Fico feliz!!!
    Livro inacabado….
    Budapeste-romance do Chico Buarque…enjoadinho demais!!!
    Abraços mil

  28. Bill :

    Bom eu perdi a pesquisa 🙁

    Agora sobre o assunto, creio que quem leia muito sempre esbarra em livros que acabam por ficar pela metade, eu paro de ler assim que começo a me chatear, ficar cansativo abrir um livro ja significa que não vai muito longe, gosto quando livro gruda não mão de tão bom, que andamos com ele pela casa esbarrando nas coisas em querer parar de ler para atender a porta.
    Eu estou com um na minha lista que esta pela metade, não desisti por completo, mas andei com a fila, uma hora ou outra eu leio.
    Sobre Paulo Coelho, li o Alquimista, demais nada mais, não alimenta minha fome de literatura…

    [s]s

  29. Enoisa :

    Lino, aceito com prazer o desafio!! Vou dar um jeito no meu tempo, que tá uma loucura, e essa semana faço o post, tá? Abraços!

  30. Lou Salomé :

    Lino, eu abandonei os amigos, não visitei ninguém, e só hoje vi que você me desafiou. A Laura também. E eu fiz o post. Ah, eu esqueci de falar do Paulo Coelho, eu também tentei ler O Alquimista, na época em que ele ainda estava começando. Mas não dá, mesmo… Abraços.