Mamar ajuda na inteligência

por Lino Resende em 08/nov/2007

mater.jpgUma das questões sempre em debate é a inteligência e se ela é genética ou influência do meio ambiente. Há poucos dias, por exemplo, um prêmio Nobel acabou renunciando à galardia e ao dinheiro da premiação depois de dizer que a inteligência é genética e os brancos a tem maior que as outras “raças”.

O fato é que todos queremos uma justificativa para um QI – não é quem indica, não – alto e uma inteligência melhor. Nisso, o que influencia? Será genético? Será do ambiente? Cientistas sérios afirmam que os dois fatores são importantes. A genética representa uma parte e o ambiente, outra. Combinando os dois podemos ter mais ou menos inteligência. Qual o fator mais determinante? Os cientistas que estudam a inteligência evitam falar sobre isso.

O que alguns não evitam é apontar novas facetas do problema. E é o que revela O Globo em uma matéria. Nela, o professor Terrie Moffit, da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, que conduziu um amplo estudo sobre a questão, afirma que as crianças que foram amamentadas por mais tempo têm mais inteligência do que as que não o foram.

Então, assim sem mais nem menos, descobrimos que mamar ajuda na inteligência. E isso ocorre, segundo o pesquisador, por ter o leite materno componentes que ajudam no desenvolvimento da criança e reforça certos tipos de genes que, depois, vai ajudá-la no seu desenvolvimento intelectual. E, gente, a pesquisa é séria, publicada em revista gabaritada.

Bom, agora só falta alguém inventar uma fórmula para medir quanto se ganha de inteligência por mês de aleitamento. Quem mamou até os quatro anos, por exemplo, quando ganhou? Pode ser que estejamos, também, inaugurando uma nova forma de elogio: ele é inteligente assim por ter mamado por muito tempo.

Ah, a ciência. Sempre nos surpreendendo.

Related Posts with Thumbnails
Seja Social, Compartilhe!

{ 17 conversas }

Teresa novembro 8, 2007 às 10:35 am

Lino, não é que falo lá no meu blog que toda teoria científica não passa de uma “hipótese” e que a mídia a toma por verdade? A ciência não tem culpa se a mídia faz afirmações precipitadas…

Josenilton novembro 8, 2007 às 11:37 am

Fiquei sabendo que vc vai participar da blogagem coletiva contra a dengue, então resolvi dar uma olhadinha no seu blog.

Du novembro 8, 2007 às 3:00 pm

Ah…a ciência!!!
Adorei o post, parabéns.

Tati Sabino novembro 8, 2007 às 3:48 pm

Será mesmo?… Bom..se for meu filhote será bem inteligente..rs, amamentei ele do jeito certinho..até os 6 meses só o leite materno e depois ele ainda mamou até 1 ano e 2 meses…rs, está bom né!?..rs..mas tenho q confessar..eu não mamei..haha, minha mae conta q eu não gostava de leite materno!!..haha..tá aí a explicação!!
Bjos..

grace olsson novembro 8, 2007 às 4:37 pm

Ah, se for assim, os meus filhos não saem da primeira série…risos.Nasceram prematuros, eu sempre tive dificuldades de engravidar e não foram amamentados. MAs eu acho que cada criança nasce com uma tendência para uma coisa e outra, não.Os daqui, são bons em números, meu filho que nasceu com 6 meses e coitado, nunca viu peito na vida(sic) tem dificuldades com a escrita mas tem aprendeu a falar várias línguas.A menina já está concluindo a faculdade. Talvez o fato deles terem sido incentivados seja o fator determinante.MAs eu tenho outra visão sobre isso, mas nem vou dizer.
Ah, LIno tem novidades no caso ANA VIRGÍNIA.
UM abraço carinhoso.

Lulu on the sky novembro 8, 2007 às 5:55 pm

Lino, acredito q as crianças independentes de serem amamentadas ou não, o incentivo ao raciocinio já ajuda evoluir a inteligência.
Conheço caso de pessoas q não tiveram muito tempo de amamentação e no entanto possuem QI elevado.
Big Beijos

Nádia Bonani novembro 8, 2007 às 8:51 pm

Nossa é super bom isso!!
Eu espero dar de mamar ao meu bebezão até 1 ano de idade, vamos ver se vai dá certo!
Porque para o nenê querer o peito da mãe ele não pode experimentar nada se não recusa o peito, é isso até uma certa idade mas tem que ver várias coisas também até quando a mãe vai ter leite e tudo mais…mais que se fosse possível pra mim queria muito..que desse para amamentar até 1 aninho…
E Lino to pensando em fazer um meme.
Assim Oque ti faz feliz?
Diga 5 coisas quem ti fazem feliz e 5 blogs que ti fazem feliz!
O Blog mais votado e o motivo mais falado ganhará um selo do blog mais feliz e do motivo mais feliz!
Me ajuda nessa???

Marco novembro 8, 2007 às 9:18 pm

Grande Lino,
Eu tinha lido a matéria. E descobrio por que não sou lá grande coisa: fui desmamado cedo. Voltei depois dos 15 anos, mas aí já não adiantava mais…
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

GuGa Flaquer novembro 8, 2007 às 9:34 pm

Lino

engraçado o mundo é agora movido a pesquisas …quer saber nem tanto a terra nem ao céus…um beijo grande

Marlene M. novembro 8, 2007 às 10:07 pm

Oi Lino, ja tinha ouvido falar isso.
Dei de mamar pros meus 4 filhos por muito tempo, meu caçula mamou ate 4 anos, so parou pq cai da moto e me machuquei e nao pude amamenta-lo mais.
Sempre achei muito importante amamentar e hoje mais do que nunca com o leite industrial envenenado com soda caustica , agua oxigenada e etc…o bom mesmo e mamar o leite purinho da mae que ainda vem com amor e carinho.
Bjussss

caulus Ponte Negra novembro 8, 2007 às 11:27 pm

Oi Lino. Perdoem-me, mas não concordo que inteligência seja genética nem que brancos superam os negros nessa questão. Quanto ao leite materno, estou de pleno acordo por ser saudável e estabelecer um elo fraterno entre mãe e filho(a): soma de alimento, carinho, ternura, bondade e respeito. Hoje detesto leite, inclusive o cheiro, mas o da mamãe eu suguei enquanto tinha, até os quatro anos e uns meses a mais. Tomara que estejamos certos. Viva o leite materno. Abraços

Rosana novembro 9, 2007 às 7:58 am

Lino,
Achei interessante esta pesquisa. Verdade ou nao, amamentar eh bom para o bebe, em todos os aspectos!
Beijos,
Rosana

Yvonne novembro 9, 2007 às 9:43 am

Lino, com todo o respeito, mais uma brincadeira da ciência. Nunca fui amamentada e me considero inteligente. Bom, talvez seja esse o motivo de eu ser uma toupeira em assuntos ligados à Internet, rsrsrs.
Beijocas

Carla novembro 9, 2007 às 11:27 am

Lino, se essa pesquisa for realmente comprovada, o Lucca, meu filho de 7 anos, tá bem demaissss: mamou até os 3 anos de idade!
Uma coisa é certa: é um menino que não adoece e, quando chega a gripe, com certeza, vem bem branda!
E, outra coisa: tem um QI acima dos meninos da idade dele!
Mas prefiro pensar que é por MINHA causa, meu DNA e não pelo leite, hahahaha!
Bjão.

Rosa novembro 9, 2007 às 2:46 pm

Lino

Eu amamentei os três filhos, mas não foi por muito tempo, não. E o que foi amamentado por menos tempo é o mais inteligente deles. O que teve mais dificuldade na escola, hoje é um professor conceituado na universidade, já foi coordenador de curso e tem até um DCE com o nome dele.
Agora…eu sou mãe coruja!

Um abraço.

Jens novembro 9, 2007 às 10:06 pm

Amigo Lino:
Estas tuas enquetes são foda. Como escolher, marcando um xis, o que impulsiona a nossa vida? Respostas sinceras exigiriam tempo e espaço para muitas ponderações. Mas você é jornalista, é o nosso negócio é objetividade. Portanto, se não é possível apresentar um retrato fiel da realidade, que a matéria seja feita a partir de simulacros (geralmente fica melhor).
***
Mas eu não vou facilitar a tua vida. O que me fez feliz? Namorar, beijar e sentir o cheiro de terra molhada. Beber um cálice de vinho e depois desfrutar da sobremesa de chocolate, leite condensado e morangos feita pela Mari Timm.
Mas pode também ser apenas uma reportagem bem feita, escrita por mim, pelo meu associado Moah ou pela minha rainha preta do maracatú.
Ou ainda uma idéia genial de um blogueiro que faz de conta que não está nem aí, mas busca saber onde os outros procuram a felicidade.
***
Um abraço meu e da Mari Timm. Ela mandou te convidar para o aniversário, dia 1 de dezembro – um encontro entre jovens e maduros e espertos homens de imprensa, (sim, maduros e espertos, porque velho é a pqp). Estou pensando em cobrar ingresso.
Um abraço, amigão.

Magui novembro 11, 2007 às 7:29 pm

O mundo machista faz de tudo para manter a mulher dentro de casa e longe do mundo .Agora que as mulehres estão tomando conta da sua vida e produzindo fora do LAR , voltam com essas conversas furadas. Essa foi boa como piada que o Marco, lá do comentário, soube aproveitar bem.

As conversas deste post estão encerradas.

{ 1 trackback }

Artigo anterior:

Próximo artigo: