CONTANDO OS DIAS DA VIDA

A vida é, seguramente, o bem mais precioso que o ser humano tem. E não falo aqui somente da vida humana, mas da vida em geral. O que ocorre com ela nos deixa maravilhados, às vezes, e muito assustados em outras. Como a vivemos a cada segundo, minuto, hora, dia, mês de ano, não nos damos conta do que está¡ muitas vezes ocorrendo. Esquecemos o cotidiano, o hoje, o ontem e nos miramos, muitas vezes, no futuro, não buscando antevê-lo, mas conquistá-lo, torná-lo realidade, perseguindo sonhos e esquecendo frustações. Querendo ou não, todos nós fazemos isso e, em determinado momento, podemos refletir sobre o que foi feito, se foi bom ou não.

A vida é preciosa, mas também é rápida. No padrão do universo, vivemos apenas um segundo e é exatamente devido a esta rapidez que a devemos viver bem, atravessando os anos sem lamentar o que passou ou reclamar do que virá. Alguém já¡ disse que recordar é viver. Eu digo, por outro lado, que viver é também recordar, vendo o que fizemos, o que deixamos de fazer e destacando os momentos marcantes de nossas curtas vidas. Aqui, neste espaço, que tem andado meio abandonado, sempre me propus a refletir sobre vários temas, deixando claro que essa reflexão é a minha visão pessoal. Quem se der ao trabalho de ler o que foi escrito, verá¡ que é exatamente isso o que ocorre, indo da posição apaixonada à  análise de diversos fatos e ações.

É ainda dentro desses mesmos princípios que estou me propondo a iniciar uma nova empreitada. Chameia-a de 365 – A vida no dia a dia. O objetivo é, por 365 dias e a cada dia falar de um assunto, algo que aconteceu ao longo da minha jornada, relembrar fatos, pessoas, situações e dar-lhes a dimensão não na visão do momento em que ocorreram ou se passaram, mas da perspectiva de hoje. O início não tem nada a ver com uma data específica e nem é a proposta de se fazer um ano cheio. Trata-se, na verdade, de 365 diferentes registros, o que é muito, se olhado por um ângulo, mas é também muito pouco destes poucos segundos de vida que temos. Vivemos, a cada dia, várias coisas e, tenho certeza que ocorre também com vocês, muitas delas são merecedoras de registro.

Digamos que, neste caso, teremos, ao final, um mosaico de uma trajetória já – pelos padrões humanos – já bem longa, mas muito curta pelos padrões universais. Então, já sabem. Nos próximos 365 dias, em cada um deles, vocês terão aqui não a história, mas uma estória.Espero que gostem.

Compartilhe o Post

Sobre o Autor

Jornalista, blogueiro e curioso, sempre disposto a aprender.

Conversas (3)

  1. Elvira :

    Oi Lino.
    Vou acompanhar seus 365 dias.

    Abs.
    Elvira

  2. J.F. :

    Oi, Lino.
    Que boa notícia. Gosto muito do seu estilo e de seguir suas ideias. Vou acompanhar. Vez ou outra, certamente, ficarei uns dias sem aparecer. Mas, quando vier, será para ler todas as postagens.
    Abração.

  3. fernanda :

    vou muito acompanhar também pai! e já tenho umas sugestões de textos viu! 🙂

Entre na Conversa

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *